28/01/2020 | Autor: Claudio Romão | Categoria: Técnico | Comentários

Como Funciona Backup Dos Dados No Azure Devops Services

Você está pensando em migrar o seu Azure DevOps Server ou TFS antigo para o Azure DevOps Services mais ainda tem dúvidas sobre vantagens de ir para a nuvem? Isso é normal e nós queremos te ajudar a entender melhor as vantagens.

Quando estamos em consultoria de migração sempre somos questionados sobre o porquê a empresa deveria ir ou não para o Azure DevOps Services além de dúvidas especificas como por exemplo como funciona o backup na nuvem?

Uma das vantagens de irmos para o Azure DevOps Services é justamente não nos preocuparmos mais com as políticas de backup e nem com os custos vinculados aos processos de backup e restore, como por exemplo: Espaço em disco para armazenamento das bases de dados do Server, Storage para armazenamos dos backups da ferramenta, agentes de backup de ferramentas que seu time utiliza, o próprio hardware do storage, mais o tempo investido pelo time para fazer validações se o backup está realmente funcionando, restaurando em alguma outra localidade.

O Azure DevOps usa a infraestrutura da Plataforma como Serviço do Azure, como por exemplo o SQL Azure e Storages, para garantir que o serviço esteja sempre on-line e disponível para seus usuários.

Um dos comprometimentos do time é garantir que seus projetos fiquem seguros e protegidos. Ao levar sua infraestrutura interna para a nuvem, sua organização vai se beneficiar de várias políticas rigorosas de segurança e governança e atividades operacionais para manter o serviço funcional que são caras de manter no ambiente on-premise. Uma das garantias é a privacidade e integridade dos dados tanto em repouso quanto em trânsito.

Os Serviços de DevOps do Azure aproveitam muitos dos recursos de armazenamento do Azure para garantir a disponibilidade de dados em caso de falha de hardware, interrupção de serviço ou desastre da região. Além disso, a equipe do Azure DevOps segue procedimentos para proteger os dados contra exclusão acidental ou mal-intencionada.

Para proteger os dados em caso de falhas de hardware ou serviço, o armazenamento do Microsoft Azure replica geograficamente os dados do cliente entre dois locais na mesma região, separados por centenas de quilômetros. Para os blobs do Azure, os dados do cliente são replicados três vezes em uma única região e replicados de forma assíncrona para uma segunda região a centenas de quilômetros de distância. Com isso, o Azure mantém sempre o equivalente a seis cópias dos seus dados. Isso nos permite realizar failover para uma região separada no caso de uma grande interrupção ou desastre, além de fornecer redundância local para falhas de hardware em uma região. Para armazenamento do banco de dados SQL do Azure, os backups diários são mantidos fora do local no caso de um desastre regional.

Erros acontecem e para proteger contra exclusão acidental de dados, também são realizados backups pontuais dos bancos de dados do blob do Azure e do SQL. A abordagem para esses backups varia de acordo com o tipo de armazenamento. Para blobs, existe uma cópia separada de todos os blobs e são anexados regularmente novas alterações a cada conta de armazenamento. O SQL Azure, por outro lado, lida com backups como parte padrão do serviço. Nos dois casos, esses backups também são replicados em uma região emparelhada para garantir a recuperação de uma interrupção regional.

Além disso, a plataforma oferece uma opção de “soft delete” para operações de exclusão da organização, team projects e work items. Isso permite recuperar organizações inteiras por até 28 dias após a exclusão. Hoje conseguimos de uma maneira fácil e rápida recuperar um projeto que foi deletado e ainda esteja no prazo de 28 dias.

Ter vários backups redundantes de seus dados é bom, mas sem prática, a restauração pode ser imprevisível. Dizem que “os backups nunca falham, são as restaurações que fazem”. Embora tecnicamente incorreto, o sentimento está certo. A Microsoft pratica regularmente a restauração de vários conjuntos de dados do backup. O armazenamento com redundância geográfica que obtemos do Azure é testado regularmente. Além disso, periodicamente, os backups são restaurados para recuperar de erros humanos, como quando um cliente exclui um projeto no DevOps do Azure. Como mencionado, temos a capacidade de restaurar os dados da sua organização em qualquer ponto nos últimos 28 dias.

Espero que tenha gostado e se tiver alguma dúvida específica me manda um e-mail ou deixe nos comentários.

Até a próxima, Claudio Romão